Blog da Menina AlvaA pele impecável, sem pelos inconvenientes, vale o sacrifício da depilação, mesmo dolorida. Existem várias técnicas, da antiga lâmina, passando por ceras e cremes até o laser e a luz pulsada, que são os procedimentos mais modernos e removem os fios de forma permanente (mas não definitiva). Esses métodos reconhecem e destróem o pelo escuro, mas não funcionam nos claros, segundo a dermatologista Carla Vidal, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Novas tecnologias estão a caminho. “Foi lançado recentemente, no congresso da Academia Europeia de Dermatologia, em Praga, um equipamento de luz pulsada combinada com ondas eletromagnéticas (comercialmente conhecido como Elight). 

De fabricação chinesa, promete acabar com esses pelos resistentes”, diz o dermatologista e químico farmacêutico José Carlos Greco, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Seja qual for o método escolhido, é importante cuidar da pele antes e depois. “Usar um esfoliante três dias antes de fazer a depilação ajuda a soltar os pelos que estão presos sob a pele. Mas não faça isso na véspera, para não sensibilizar a região”, ensina a esteticista Luana Batista, docente dos cursos de Estética e Depilação do Senac Santana, em São Paulo. Antes da cera, ela também orienta a passar uma loção pré-depilatória, com propriedades analgésicas. Se houver encravamento, não cutuque com pinça e agulha. Prefira um esfoliante suave em dias alternados. Caso apareça foliculite (uma inflamação no folículo), mantenha a pele muito bem limpa e consulte o dermatologista.

Confira as vantagens e desvantagens de cada técnica, para optar por aquela que mais combina com você.

LÂMINAS
Indicada para: todo o corpo, mas funciona melhor em áreas planas, sem irregularidades. Não pressione o aparelho e passe suavemente no sentido do crescimento dos pelos, sempre na pele molhada, umectada com sabonete ou com produtos específicos para isso. Eles contêm ativos para aumentar a emoliência do fio, o que facilita a depilação. 
Duração: alguns dias, de acordo com o crescimento do pelo (cerca de 1 milímetro a cada 3 dias).
Prós: É um processo rápido, tem baixo custo e uma das principais vantagens é ser totalmente indolor.
Contras: Os pelos crescem rapidamente. Se a lâmina for usada na direção contrária ao crescimento, aumenta a chance de encravar o fio e pode cortar a pele. Mas os pelos não engrossam. A verdade é que os espessos crescem mais rápido do que os finos, o que causa essa impressão.

APARELHOS ELÉTRICOS
Indicada para: as regiões ideais são as mais lisas e sem irregularidades, como pernas e braços.
Duração: geralmente, de 15 a 20 dias.
Prós: método rápido, simples e de baixo custo. “Essa é uma das técnicas mais eficazes, pois o pelo é arrancado pela raiz por um mecanismo que ‘fixa’ o fio nas pinças rotativas do aparelho”, diz Greco.
Contras: se o aparelho for mal utilizado, pode machucar e provocar lesões. Além disso, o grau de dor vai de médio a muito doloroso. Essa variação é grande, porque depende da sensibilidade de cada pessoa.

CREMES DEPILATÓRIOS
Indicada para: todas as regiões corporais não mucosas.
Duração: alguns dias, dependendo da velocidade de crescimento do pelo (cerca de 1 milímetro a cada 3 dias).
Prós: ém processo prático, de baixo custo, indolor e com pouca probabilidade de encravar os pelos.
Contras: curta duração, tem cheiro desagradável e pode causar alergia (o teste de contato antes da aplicação é obrigatório). “A pele pode apresentar algumas reações, como inflamações e manchas”, explica Carla Vidal.

LASER
Indicada para: qualquer área do corpo. Existem vários tipos de laser e os mais usados são os de Diodo, Alexandrita e Nd:Yag.
Duração: após 3 a 6 sessões os pelos já não crescem mais e podem voltar como penugens após um ano.
Prós: rápido e preciso, o procedimento tem resultado duradouro, mas não para sempre.
Contras: custo elevado, é muito dolorido e, dependendo da pele, pode provocar eritemas e até sequelas com manchas. Além disso, não é definitivo e nem destrói os pelos loiros. É importante ficar longe do sol por até um mês, de acordo com a sensibilidade da sua pele.

CERA FRIA
Indicada para: qualquer área do corpo.
Duração: de 15 a 30 dias.
Prós: é fácil de manusear. “Na região das pernas, principalmente, a cera fria retira os pelos com mais eficácia que a cera quente”, comenta a esteticista Luana Batista.
Contras: O processo é mais dolorido e desconfortável do que o da cera quente. “O arrancamento do pelo é traumático e pode provocar algumas lesões de pele e dermatites”, alerta Greco. Precisa de um creme pós-depilatório.

LUZ PULSADA
Indicada para: qualquer área do corpo.
Duração: após 3 a 6 sessões os pelos param de crescer. Em um ano, podem voltar.
Prós: mais rápida e confortável que o laser.
Contras: há dor, tem custo alto e risco de manchas. Os pelos (ou penugens) podem voltar mais rápido e em quantidade maior do que no método feito com laser. Não funciona em fios claros.

Anúncios