Tags

,

Não é só a temperatura ambiente que sobe aqui em Paris, essa noite as coisas ferveram com a Sueca! Chamei essa menina para ir em um museu, saímos, batemos papo, demos uns beijos, tomamos café, tudo tranquilo até o momento em que ela me chamou para onde ela estava hospedada, um hotel perto do museu. Ela estava muito afim de me conquistar mesmo, pois pediu champanhe no quarto e uma comida gostosa, mas estanha que nunca tinha provado e não entendi quando ela me falou o nome. Bom, depois de beber um pouco, fomos para a banheira, tomar um banho quente e gostoso, com ela me ao lado não tem como não ser. O legal que quando estávamos conversando falei que gostava de ter os pés beijados e ela começou a beijar meus pés na banheira, assim como o Vitor Belfort fez com a Joanna Prado na Casa dos Artistas. Fiquei me deliciando por alguns minutos e depois terminamos o banho. Saímos da banheira, ela me secou, me deu uma bela chupada ainda no banheiro e depois fomos para a cozinha, comer algo mais consistente. Isso ta parecendo roteiro de filme, mas foi assim mesmo que as coisas aconteceram. Comemos algo leve, pois a noite prometia e nada poderia atrapalhar aquele momento. Depois bebemos mais um pouco e fomos para o quarto. Ela estava toda delicada comigo e eu só queria arrancar a roupa dela, joga-la na cama, chupa-la e enfiar toda a minha mão dentro dela se possível, mas não queria estragar o prazer dela. Deitei na cama, já praticamente sem roupa, ela tirou a roupa dela e fomos nos beijando, nos tocando, acariciando e nos masturbando. Ficamos em um joguinho de ver que faria a outra gozar primeiro, o que acabou acontecendo comigo, mas não desisti e fiz ela gozar também um pouco depois. Ficamos na cama deitadas nos beijando, mas por pouco tempo, pois ela novamente beijou meus pés e isso me deu mais tesão. Joguei ela na cama, agarrei os braços dela e comecei a beijar cada parte do corpo dela, até parar e iniciar uma sessão de chupadas na buceta dela, deixar ela gozar, sentir o gosto dela, deixar ela bem relaxada, pois o resto da noite seria minha, apenas minha. Quando ela gozou novamente, voltei para a banheira, tomei outro banho gostoso e voltei ao quarto, deitei e mandei ela me chupar, sem parar, com vontade. Ela assim fez, me chupando e me masturbando, como eu gosto, mas sempre que estava perto de gozar, puxava o cabelo dela, beijava ela na boca e depois mandava ela voltar no seu trabalho de me dar prazer. Depois a brincadeira melhorou quando entrou em cena uns brinquedinhos que eu tinha levado na bolsa, já pensando no que poderia acontecer. Ela subiu pelas paredes e eu fui junto, pois já estávamos deixando a cama ensopada apenas com nossas gozadas. Quando o dia estava quase amanhecendo, quando peguei minha calcinha, vesti minha roupa e fui embora, com ela dormindo. Quando será que nos veremos novamente, não sei, mas espero que em breve, pois ela deixará saudades!!!

Anúncios